Artigos
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Momento DiVino "Comida e vinho: um casamento perfeito" 11/07/2014 - A Tribuna Jornal - Santos/SP
O vinho é a melhor bebida para acompanhar um bom prato. Porém, muitos me perguntam "qual vinho combina com tal prato?" De pronto respondo que quando se trata de enogastronomia (arte de combinar vinho e comida), não há que se ter imposições.
MOMENTO DIVINO 11-07-2014
 
Santé!

O vinho é a melhor bebida para acompanhar um bom prato. Porém, muitos me perguntam "qual vinho combina com tal prato?"

De pronto respondo que quando se trata de enogastronomia (arte de combinar vinho e comida), não há que se ter imposições. O vinho é antes de tudo um prazer, logo, podemos sim beber tal vinho com tal comida, que o mundo não vai acabar! O gosto é subjetivo e não cabe preconceito.

Entretanto, existem combinações clássicas já conhecidas de todos, como: vinho branco com carnes brancas, peixes e frutos do mar; vinho tinto com carnes vermelhas e de caça. Essas combinações são muito bem-vindas para os que não querem ter trabalho de pensar ou ousar, tanto na hora de comprar, como na hora de harmonizar.

Entretanto, existem combinações clássicas já conhecidas de todos, como: vinho branco com carnes brancas, peixes e frutos do mar; vinho tinto com carnes vermelhas e de caça. Essas combinações são muito bem-vindas para os que não querem ter trabalho de pensar ou ousar, tanto na hora de comprar, como na hora de harmonizar.

A história ainda resiste às inovações e à evolução. Pratos tradicionais e regionais harmonizam com seus vinhos locais, exemplo da Pizza com vinho Chianti, IT, Bouillabaisse (ensopado de peixes e frutos do mar), com o autêntico Rosé da Provence, FR, Cassoulet (espécie de feijoada branca), com tinto de Madiran, FR. Ainda, combinar molhos brancos com vinhos brancos e vermelhos com vinhos tintos são tendências clássicas e históricas. 

Diante de tanta diversidade o ideal é que a harmonização do vinho e da comida seja uma união de aromas e sabores de ambos, sem concorrência, um realçando o outro e vice versa, como num casamento. Optamos então ou por vinhos que se assemelhem muito ao prato, isso chama-se fusão, ou que sejam opostos, contraposição. Comida leve - vinho leve; comida pesada - vinho encorpado; comida aromática - vinho aromático. Na contraposição a doçura do prato atenua a acidez do vinho, a acidez atenua a gordura e a suculência atenua o tanino do vinho. Ex.: queijos azuis (tipo roquefort) com vinho doce tipo Sauternes, filé mignon com tinto encorpado estilo Bordeaux e o famoso caviar com champagne.

Hoje, a fusão da cozinha oriental e ocidental, enormemente apreciada no mundo, nos permite conciliar muitos gostos. Exemplo dos peixes brancos e sushis que vão muito bem com vinhos brancos frescos, como os das uvas Sauvignon Blanc, Chardonnay com ou sem passagem em madeira, Pinot Grigio, Trebbiano até mesmo Rieslings elegantes. Mas se você gosta de tintos, pode ousar um leve, com pouco corpo como os das uvas Pinot Noir, Dolcetto, Gammay com peixes mais gordurosos como salmão, atum e bacalhau. Tintos mais encorpados conferem sabor metálico e amargo na boca.
Voltarei muitas vezes a esse tema complexo, pois são muitas as possibilidades. O importante é que harmonizar vinho e comida seja um ato voluntário, sensível e prazeroso. Afinal, o melhor vinho é você quem elege.

Até a próxima taça!
momentodivino@atribuna.com.br


AGENDA 

5ª edição Wine Weekend São Paulo Festival 2014 - de 17 a 20 de julho no Parque Ibirapuera - Pavilhão das Culturas Brasileiras - mais de 40 expositores, incluindo 25 importadores que representam mais de 350 vinícolas do mundo. - horário: das 12 às 22 horas de quinta-feira a sábado e, no domingo, das 12 às 20 horas.

Ingressos: Ingresso Rápido (F. 4003-1212 - ingressorapido.com.br) desde já e no local nos dias do evento. R$ 60,00 (individual e por dia), inclui uma taça. A taça adicional custa R$ 25, no evento. O pacote de 4 dias, incluindo 1 taça, custa R$ 150,00.

PROVEI E INDICO

Massolino Langue DOC 2011/Piemonte/IT
Uva: Chardonnay.
Cor: amarelo palha brilhante.
Nariz: abacaxi em compota com toque mineral.
Boca: fresco e frutado com mineralidade. Equilibra acidez, bom corpo, álcool e pesistência.
Preço R$114,00 Grand Cru.

PROVEI E INDICO

Giusti & Zanza - Nemorino IGT Tinto 2008 - Toscana/IT
Uva: Syrah, Sangiovese e Merlot.
Cor: rubi.
Nariz: cerejas e violetas com toques tostados.
Boca: frescor e frutas revelam equilíbrio de 14°GL de álcool com corpo médio e taninos macios. Persistente.
Preço médio R$90,00 Cantu Importadora.


 

 
► A TRIBUNA Jornal


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
Cursos
Degustações
Enoturismo
Enopoemas
Dicas
  Cláudia Elaine Garcia de Oliveira
Artigos
Enonews
Momento Divino
Fotos "Social do Vinho"
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2007 - 2017, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy