Artigos
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Momento DiVino "Natureba! Vinhos ecologicamente corretos" 29/08/2014 - A Tribuna Jornal - Santos/SP
A tendência atual para produção de vinhos ainda mais saudáveis está na difusão de uvas provenientes de vinhedos orgânicos, biodinâmicos e naturais. Acesse a matéria e saiba distinguí-los.
MOMENTO DIVINO 29-08-2014

Santé!

Vivemos a era da preservação ambiental, da biodiversidade e a tendência mundial é a produção de alimentos cada vez mais saudáveis. E o mundo do vinho faz parte disso, como em um retorno ao princípio da vitivinicultura, onde tudo era natural.

O vinho que comumente degustamos é elaborado a partir da uva sã, fresca e madura colhida de um vinhedo cuja cultura permite todas as práticas convencionais da agricultura. O viticultor pode lançar mão de produtos químicos disponíveis no mercado, tais como herbicidas, fertilizantes, agrotóxicos e pesticidas, para combater fungos, insetos e qualquer tipo de praga ou doença que venha a atingir a videira. O uso de máquinas para colheita e tratores também é permitido.

A sulfitação, ou seja, utilização do SO2 (anidrido sulfuroso) é feita em vários estágios da vinificação, principalmente a partir do recebimento das uvas frescas na adega, para que estas não oxidem. Sem contar o uso de leveduras selecionadas para dar mais cor, aroma e sabores ao vinho. Essas práticas são legais e proporcionam excelentes bebidas, e a tecnologia efetivamente traz produtividade, mas nem sempre é sinônimo de qualidade.

A tendência atual para produção de vinhos ainda mais saudáveis está na difusão de uvas provenientes de vinhedos orgânicos, biodinâmicos e naturais.

Vamos então distingui-los:

Orgânico

É o vinho cujas uvas são cultivadas sem uso de quaisquer substâncias sintéticas, como agrotóxicos, pesticidas e adubos químicos.
Sua cultura promove a sustentabilidade do meio ambiente, com uso responsável da terra, da água e do ar. Entretanto, na vinificação pode-se utilizar de técnicas modernas, como adição de sulfitos antioxidantes e conservantes, leveduras selecionadas, etc, resultando num vinho quase similar ao tradicional. Vai do simples e rústico até o elegante e complexo.

Biodinâmico

Sua técnica de cultivo é artesanal e ancestral, seguindo os preceitos de Rudolf Steiner, criador da agricultura biodinâmica no início do século 20. Além de não utilizar produto químico, há um olhar cósmico sobre as vinhas. O plantio, a poda, a colheita, a defesa contra doenças e a manipulação na adega, na vinificação, são feitos de acordo com as fases da lua. São usadas preparações naturais de origens vegetal, animal e mineral, como o chifre do boi, rico em minerais macerados, que, fincado na terra, age como repositor das propriedades positivas do solo e das plantas. Seus seguidores garantem que os rótulos têm mais características do terroir. Aliás, o afamado Domaine Romanné Conti, da Borgonha, é um deles.

Natural

É purista e radical. Suas uvas vêm de vinhedos sem nenhum uso de defensivos agrícolas ou qualquer química. A vinificação se dá com as leveduras naturais das próprias uvas, o que desencadeia uma fermentação espontânea. Não há adição de sulfitos e açúcares, mesmo os convencionais legais. O resultado é um vinho delicado com muita fruta, aromas florais e menos alcoólico, embora mais turvo e sem brilho, pois não passa por filtragem. Este é um vinho que, por toda sua natureza e delicadeza, deve ter muitos cuidados também após seu engarrafamento, sob pena de oxidação rápida.

Quando importados para o Brasil, todos esses vinhos passam por uma fiscalização e recebem novo selo de certificação, além do original de seus países.

Galeria do Vinho

Nós santistas temos o privilégio de acolher em nossa cidade a primeira importadora de vinhos com esta assinatura.

A paixão pelo vinho é evidente ao ouvir Savio Soares falar dos rótulos que traz do exterior. Ele e Ivanete Oliveira são proprietários da Galeria do Vinho, cuja loja física fica no Shopping Parque Balneário (Gonzaga) http://www.vinhonatural.com.br/. Garrafas da França, Alemanha, Áustria, Itália e Espanha todas com selo de certificação. São os chamados vinhos ‘naturebas'.


Diante da decisão pelo melhor vinho para seus clientes, Savio Soares diz que a escolha vai além do rótulo, pois o trabalho do viticultor, sua essência e dedicação no vinhedo, falam mais alto. Seus vinhos são de vinhateiros que com suas mãos calejadas trabalham a terra e colhem as uvas manualmente. Eles mantêm apenas funcionários sazonais para colheita e ajuda na adega quando necessário. Não são vinhos industriais de larga escala, e sim artesanais. Não têm suas marcas mundialmente conhecidas. Primam pela essência, extrato e verdade de suas terras. Vinhos elaborados em plantio orgânico e biodinâmicos fazem parte do seu portfólio. Vinhos cujos enólogos não inoculam química no vinhedo e tentam usar o mínimo de aditivos na adega.

O resultado de suas escolhas: vinhos com expressão total de suas origens, com muita fruta, frescor, mineralidade, equilíbrio, personalidade, enfim vinhos que conquistam todos os apreciadores.

Conheça a Galeria do Vinho e deguste um natureba!
Até a próxima taça!
momentodivino@atribuna.com.br


AGENDA

Venda Vinho$ - 1ª Conferência Internacional para Evolução do Mercado Brasileiro - SP
dias 1 e 2 set.,
das 9h30 às 21hs, no Clube Pinheiros/SP
informações: guia@jornalvinhoecia.com.br e no tel. +55(11)4192-2120

Open Wine 2014 - Obra Prima Importadora
dia 2 de setembro, das 16 às 22hs,  Espaço Jardim Europa.
informações: http://www.obraprimaimportadora.com.br/ e no tel. +55(41)30850030


PROVEI E INDICO

Weingut Ernst Clüsserath - Mosel St Riesling 2011- Mosel/DE
Uva: Riesling
Cor: amarelo brilhante
Nariz: frutas como pêssego e maça, flores, herbáceos e minerais.
Boca: seco, bom corpo, fresco, frutado e mineral. Equilibra 12°GL de álcool com envolvente residual de açúcar e acidez perfeita.
R$ 79,00



PROVEI E INDICO

Les Vignerons d'Estézargues - Cuvée des Galets 2012 - Côtes du Rhône/FR
Uva: Grenache 50%, Syrah 30% e Carignan 20%
Cor: rubi intenso
Nariz: frutas como cereja e framboesa, certa mineralidade e toques de chocolate
Boca: seco, frutado, floral, herbáceo, mineral, bom corpo, acidez e taninos aveludados equilibram seus 14,5°Gl de álcool.
R$ 74,00


PROVEI E INDICO

Christian Bonfils - Prince d'Orange 2011 - Côtes du Rhône Villages/FR
Uva: Syrah
Cor: rubi intenso e leve turbidez
Nariz: figos, cerejas, azeitonas, ervas, bastante complexo.
Boca: seco, encorpado, frutas, ervas, pimentas, vinho cheio. Taninos presentes e elegantes equilibram acidez e 14° GL de álcool.
R$ 89,00


Todos esse vinhos são encontrados na Galeria do Vinho Importadora e também podem ser pedidos no seu site: http://www.atrevinho.com.br/  


 
► Baixe o PDF Natureba! Vinhos ecologicamente corretos.
► Atrevinho


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
Cursos
Degustações
Enoturismo
Enopoemas
Dicas
  Cláudia Elaine Garcia de Oliveira
Artigos
Enonews
Momento Divino
Fotos "Social do Vinho"
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2007 - 2017, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy