Artigos
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Momento DiVino "Vinhos para o verão" 16/01/15 - A Tribuna Jornal - Santos/SP
MOMENTO DIVINO 16-01-2015

Santé!

Nada contra as estatísticas que confirmam que os brasileiros preferem uma cerveja geladinha, mas o vinho chegou para ficar e hoje, os nossos restaurantes estão constantemente atualizando suas cartas de vinho. Sempre pensando nas estações do ano e também no gosto de seus clientes.

Aqui em Santos, temos um visual privilegiado. Vivemos à beira mar e desfrutamos o prazer de vislumbrar as ondas que se formam, explodem e quebram numa espuma branquinha. Para os loucos por vinho, como eu, ou para os enófilos de carteirinha, este é um momento em que se imagina um espumante super gelado sendo inclinado na taça! É um verdadeiro encanto para os olhos. Seu perlage ou borbulhas, sua cor, sua espuma e seu frescor são regozijo dos amantes do vinho e do amor à beira-mar!

No verão, chamam a atenção os vinhos de cor clara, brilhantes como o sol. São os vinhos brancos, normalmente elaborados com uvas brancas, aliás são os blanc de blancs e às vezes até com uvas tintas, e, neste caso, blanc de noirs, onde na vinificação o contato das cascas da uvas tintas com o líquido é inexistente, visto que é na casca que se encontram os antocianos, pigmentos que dão cor ao líquido.

Vinhos leves e vívidos, com sabores e aromas de flores, frutas cítricas, e até herbáceos e minerais, esbanjando acidez e frescor natural da fruta.

Os espumantes Brut, Extra Brut e os Nature, com o mínimo ou nenhum teor de açúcar, como já citei outras vezes, são grande pedida para acompanhar os aperitivos tanto na praia, na piscina como no campo.

Os proseccos, espumantes elaborarados com uva glera, são também muito refrescantes, podendo agradar aos gostos mais delicados.

Os vinhos brancos tranquilos, que não tem gás carbônico, preferencialmente secos, também são muito indicados para o verão. Vinhos com as uvas brancas Chardonnay com ou sem passagem em madeira, Sauvignon Blanc, Viognier, Pinot Blanc, Pinot Grigio, Gewürztraminer, Riesling, Sémillon, Alvarinho ou Albariño, Encruzado, Verdelho ou Verdejo dentre outros tantos, agradam e são excelentes para o verão. Aliás, muitos restaurantes orientais oferecem além do tradicional saquê, um bom vinho branco seco, que são especiais com esta comida exótica, tão em voga.

Ainda, a opção dos vinhos rosés, estes sempre elaborados com uvas tintas, é excelente àqueles que gostam de um vinho que lembre o sabor de um tinto, com levíssimos taninos e, cuja cor remete ao "por do sol". Apesar de não serem unanimidade, os rosés combinam muito bem com pratos com frutos do mar, aves, carnes brancas e vermelhas e pratos com sabor intenso de alho, e cá entre nós, combinam sim com a maioria dos pratos.

Para os que não abrem mão de um vinho tinto mesmo no verão, a ideia é um tinto bem leve como o francês Beaujolais feito com a uva Gammay, ou o italiano Valpolicella, feito com uvas Corvina Veronese, Molinara e Rondinella e também o Bardolino feito com uvas do Valpolicella acrescido da uva Negrara, ambos da região do Vêneto. Todos estes vinhos devem ser jovens, safra recente, e podem ser servidos refrescados pois tem pouco corpo e teor alcoólico em torno 11°GL. Inclui-se ainda para os mais exigentes, o vinho da delicada uva originária da Borgonha na França, a Pinot Noir, que é leve, fresco e pouco tânico. Arrisco ainda vinhos das uvas Syrah, Cinsault, Grenache, Dolcetto, Sangiovese e até Tempranillo, desde que não tenham passagem em barrica de carvalho e servidas num ambiente com temperatura controlada. E nesse calor, vivas ao ar condicionado!

E para as sobremesas indico servir os vinhos doces naturais bem gelados. Existem os Botrytizados, que são elaborados a partir de uvas com altíssimo teor de açúcar, onde, ainda no pé são atacadas por um fungo chamado botrytis cinérea, que desidrata o bago resultando total doçura. Há também os late harvest, uvas de colheita tardia. Estes vinhos, por serem doces acompanham tortas, bolos e sorvetes. Sem esquecermos que estas sobremesas ficam soberbas com os espumantes tipo Asti, da uva moscatel, e os demais espumantes Demi-Sec e Doux, doces.

Degustem bem o verão a bordo de seu vinho preferido!

Até a próxima taça!
momentodivino@atribuna.com.br




PROVEI E INDICO

The Winery of Good Hope Unoaked Chardonnay 2013, Western Cape, ZA
Uvas: chardonnay
Cor: amarelo com reflexos verdeais
Nariz: abacaxi, limão, toque lácteo manteiga e muito mineral
Boca: seco, fresco, corpo médio, equilibrado, final longo com 13,5°GL álcool
R$ 60,00 no site http://www.qualvinho.com.br  



PROVEI E INDICO


New World Wines-Pania New Zealand, Pinot Noir 2014, Marlborough, NZ
Uvas: Pinot Noir
Cor: Rubi pouco intenso
Nariz: frutas vermelhas como cerejas, framboesas e ameixas frescas.
Boca: seco, frutado, corpo leve e taninos delicados, equilibrado, 13,2°GL álcool
R$ 64,90 no site http://www.vinhosonline.com  

 
► Baixe o Artigo em PDF


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
Cursos
Degustações
Enoturismo
Enopoemas
Dicas
  Cláudia Elaine Garcia de Oliveira
Artigos
Enonews
Momento Divino
Fotos "Social do Vinho"
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2007 - 2017, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy