Artigos e Matérias
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Momento DiVino "Vinho é saúde? - Parte II" 30/01/15 - A Tribuna Jornal - Santos/SP
MOMENTO DIVINO 30-01-2015

Uma taça de saúde

Cientistas da Europa, das Américas e até da Oceania têm se dedicado às pesquisas sobre as influências do vinho na saúde do ser humano.

Recomenda-se o vinho para o tratamento de vários males contemporâneos, como por exemplo, o colesterol, sendo que seu consumo moderado diminui os níveis de LDL (ruim) e aumenta o HDL (bom).

Ainda, o vinho previne o risco de entupimento das artérias coronarianas, evitando um infarto do miocárdio.

Sabemos também que pode ser grande coadjuvante na prevenção do Mal de Alzeimer, onde os polifenóis atuam evitando o envelhecimento das células cerebrais. Ainda neste sentido, agindo nas células cerebrais, o vinho evita o surgimento de depressão, doença que atinge tantas pessoas hoje.

E não pára por aí, ele é coadjuvante na prevenção de doenças pulmonares, doenças do aparelho digestivo e do aparelho urinário. Para tratamento de diabetes tipo 2, não insulino dependente, o consumo moderado melhora a sensibilidade das células periféricas à insulina, e pode até ajudar a diminuir as chances de mulheres se tornarem diabéticas.

O vinho também é auxiliar no tratamento de anemia, já que o álcool permite maior absorção de ferro pelo organismo, um copo de vinho contém 0,5mg de ferro.

E ainda: reduz riscos de osteosporose e reduz degeneração macular, que ocasiona cegueira em idosos.

Há alguns anos atrás a revista Wine Spectator publicou resultado de pesquisa sobre o resveratrol, publicado no Journal of Experimental & Clinical Cancer Research. Na pesquisa, o resveratrol foi destacado como importante defensor do vírus do resfriado comum, da poliomielite e do H1N1 "gripe suína". Com a presença desta substância no organismo, os agentes infecciosos não conseguem se reproduzir! Não é ótimo?

O alardeado paradoxo francês é fundamentado no fenômeno estatístico de uma incidência relativamente baixa de doenças cardíacas na França apesar de terem uma dieta rica em gorduras de origem animal, tudo porque os franceses bebem vinho durante suas refeições, e estas sempre regadas a muito azeite, é claro!

São destaque as publicações que relacionam melhor qualidade de vida sexual ao consumo de vinho tinto, desde que frequente e limitado a 1 ou 2 taças por dia. De acordo com estudos do Instituto Nacional de Saúde Pública de Helsinki (Finlândia), uma pequena dose de vinho aumenta a concentração de hormônios na corrente sanguínea e, consequentemente, provoca um aumento da libido.

Em homens australianos, verificou-se uma menor taxa de ocorrência de disfunção erétil entre os consumidores de vinho em quantidades moderadas, quando comparados aos abstêmios. Nos Estados Unidos, estudo demonstrou que os riscos de uma cirurgia de próstata são 50% menores nos homens que ingerem diariamente uma taça de vinho, quando comparados também aos abstêmios, não é sensacional!

Já em relação às mulheres, pesquisa recente da Universidade de Florença, na Itália aponta que o consumo moderado de vinho tinto pode aumentar a libido sexual feminina. Consumidoras de 1 a 2 taças de vinho, diariamente, têm maior desejo sexual e controle de sua lubrificação em comparação com grupos de abstêmias, bebedoras eventuais, bebedoras de destilados e as que se excedem.

Entretanto, não podemos negar a existência do alcoolismo e suas consequentes doenças. Abordarei isso semana que vem.

Até a próxima taça!
MOMENTODIVINO@ATRIBUNA.COM.BR



 
► Baixe o Artigo em PDF


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
Cursos
Degustações
Enoturismo
Enopoemas
Dicas
  Cláudia Elaine Garcia de Oliveira
Artigos
Enonews
Momento Divino
Fotos "Social do Vinho"
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2007 - 2017, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy