Artigos
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Momento DiVino "Vin de Garage, vinho de garagem é inspiração!" 15/01/16 - A Tribuna Jornal - Santos
MOMENTO DIVINO 15-01-2016

Santé! Certamente você já ouviu falar do vinho de garagem que é uma terminologia criada há pouco tempo, vanguardista.

No Dicionário do Vinho de Maurício Tagliari e Rogério de Campos (pag. 538), aliás, excelente fonte de pesquisa e consulta sobre os termos que envolvem a enologia em geral, a definição de vinho de garagem é: "vinho elaborado por pequenos produtores, normalmente destinado a ser consumido rapidamente, por não apresentar potencial de guarda. E, esse mesmo vinho pode atingir grande prestígio e, pela sua qualidade e sua pequena produção, obter um grande valor de mercado."

Realmente o vin de garage têm em sua expressão um vinho concebido com extremo cuidado e voluntariedade, respeitando técnicas tradicionais, mas com estilo próprio, autoral, e geralmente em pequena escala de produção. Os garagistas hoje têm muitos seguidores e seus vinhos são conhecidos também como vinhos de autor, vinho de boutique, vin de éxpresion e até como cult wine.
                                                                                            
Em Bordeaux, França, alguns vinhos, a exemplo do afamado vin de garage, Château Le Pin, alcançam cifras fabulosas devido à uma mínima, contudo cuidadosa produção.

Mas existe um porquê em torno dessa denominação, e não é à toa!

O então recente produtor, Jean-Luc Thunevin, no ano de 1990, iniciou uma pequena produção de vinhos em sua própria garagem, em Bordeaux. Ele foi assessorado por Michel Roland, seu grande amigo e conhecido mundialmente como um dos mais importantes e revolucionários enólogos do século XX. Esse vinho chamou a atenção do crítico americano Robert Parker, quem tem a maior credibilidade no mundo do vinho. Parker deu notas altíssimas ao rótulo de Thunevin, superiores, aliás, as dadas aos célebres Château Petrus e Margaux. E foi ele, o próprio Parker que intitulou aquele como vinho de garagem. E, pegou! Muitos são os seguidores hoje desse tipo de vinho.

Thunevin é da Argélia e foi para a França ainda jovem, acompanhando sua família. Depois de algum tempo estabeleceu-se em Saint-Émilion, onde abriu um restaurante, e em seguida uma loja de vinhos, tornando-se um négociant, antes mesmo de tornar-se um pequeníssimo produtor de vinhos em parceria com a esposa Murielle. O seu Château Valandraud, de altíssima qualidade conhecido mundialmente, inspira muitos adeptos. E Thunevin foi apelidado por Parker de o Bad Boy do vinho por não respeitar as tradições de Bordeaux.

Aqui no Brasil alguns produtores seguem também essa trilha de primazia expressando em cada garrafa a vontade de seu vinhateiro ou enólogo como: Marco Danielle do Atelier Tormentas (Encruzilhada do Sul, RS), Domínio Vicari (Imbituba, SC), Vilmar Bettú (Garibaldi, RS), Era dos Ventos (Serra Gaúcha, RS), Quinta da Figueira (Florianópolis, SC) além de outros. Voltaremos ao tema em breve.

Até a próxima taça!
momentodivino@atribuna.com.br



AGENDA

16/01 às 20hs - Dè Ja vu - Jantar preparado pelo chef Thierry Buffeteau (Gran Hyatt Hotel) harmonizado com vinhos da Casa Flora. Local: Restaurant La Marina Guarujá. R$ 240,00 - info tel.: 13 33051494 e 13 997070097

 
► Baixe o Artigo em PDF


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
Cursos
Degustações
Enoturismo
Enopoemas
Dicas
  Cláudia Elaine Garcia de Oliveira
Artigos
Enonews
Momento Divino
Fotos "Social do Vinho"
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2007 - 2017, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy