Artigos e Matérias
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Momento DiVino "Petit Verdot, cinco anos de vinho!" 12/02/16 - A Tribuna Jornal - Santos
MOMENTO DIVINO 12-02-2016


Santé!

Petit Verdot é uma das uvas tintas clássicas de Bordeaux, Fr. É ela que junto à Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Malbec e Carménère dão vida aos grandes e tradicionais vinhos de corte bordalês. É bem verdade que atualmente essa mescla de uvas é variável e a assemblage de todas já não é mais usada.

A Petit Verdot amadurece tardiamente no vinhedo em relação às outras castas do corte bordalês podendo conferir ao vinho intensidade de cor e aromas, um pouco mais de estrutura além de um leve tempero ao corte.

Chamar a atenção de vocês, queridos leitores, para essa casta francesa foi apenas para iniciar esta matéria sobre a Petit Verdot Adega Gourmet, sinônimo de vinho em Santos.

A adega dos queridos José Rodrigues e sua filha Maria Luisa está em festa. Avessa a tradições, a Petit Verdot reserva um charme que está se tornando tradicional. Oferecer uma degustação de vinho monovarietal, ou seja, composto apenas da uva Petit Verdot aos seus amigos clientes no dia de seu aniversário. Assim, amanhã, a primeira garrafa será aberta às 11 horas e a escolha recai no vinho argentino Ruca Malen, podendo ser aberto durante o dia vários outros rótulos de Petit Verdot de outros produtores.

Mas haverá uma surpresa!

Um sonho dos proprietários que se tornou realidade e eles irão apresentar os dois primeiros rótulos produzidos exclusivamente pela Petit Verdot, sua marca, intitulada Dubbio.

Há um ano, José Rodrigues foi até a vinícola Lidio Carraro, em Bento Gonçalves, para fazer um vinho Pinot Noir que fosse um pouco diferente dos pinots que estamos acostumados. Junto com a enóloga Mônica Rosseti, o pinot começou a ganhar forma, dentro do objetivo de produzir um vinho leve, pouco tânico, que pudesse ser consumido no verão e que não fosse tão redondo a ponto de ser enjoativo. Pinots de dois vinhedos compuseram a base e o "+" do rótulo foi justificado pelas pitadas das uvas Tannat e Touriga Nacional.

Mas, após o pinot tinto ser aprovado, a enóloga apresentou um segundo vinho. "Missão cumprida, eis que as conversas levam para outros vinhos, e a Mônica exibiu uma cria para a qual tinha uma estima especial, um vinho rosé de Pinot Noir, que era utllizado em cortes da vinícola. Elegante, bom nível de acidez, lembrava um pouco os rosados de Provence", conta Rodrigues. E foi assim que nasceu o segundo rótulo da Petit Verdot: o Dubbio Rosa de Pinor Noir.

Produção limitada a 600 garrafas por rótulo, o Dubbio chegou no mês passado à Petit Verdot e estava sendo vendido experimentalmente, enquanto descansava um pouco na garrafa. Agora, está pronto para o lançamento, que ocorrerá amanhã.

O nome Dubbio tem um significado especial na medida em que o objetivo é produzir vinhos diferentes, que possam causar dúvida. O projeto é ampliar a gama produzindo vinhos em vários países, como Argentina, Chile, Portugal, Uruguai e Espanha, todos com o mesmo princípio.

Parabéns à Petit Verdot, uma casa que populariza o vinho, sempre aberta ao novo, onde os jovens de 30 anos de idade se mesclam aos tradicionais apreciadores, uma casa que conseguiu apresentar o vinho ao público santista, sem preconceitos, de forma simples, mas com seriedade. A Petit é hoje um dos (senão o maior) pontos de encontro dos amantes de vinho em Santos.

Sem dúvida alguma eu provei e aprovei os Dubbios. Prove também!

Até a próxima taça!

momentodivino@atribuna.com.br


PROVEI E INDICO

Lidio Carraro - Dubbio Rosa de Pinot Noir 2014, BR
Uva: Pinot Noir
Cor: salmão forte e brilhante
Nariz: no ataque um toque mineral resinoso seguido de herbáceo, aroma intenso de frutas como cereja, framboesa e morango
Boca: seco, equilibra acidez, corpo leve para médio e álcool de 12°GL. Vinho refrescante com personalidade
R$ 59,90 na Adega Petit Verdot


PROVEI E INDICO

Lidio Carraro - Dubbio Pinot Noir + 2014, BR
Uva: 95%Pinot Noir 2,5%Tannat e 2,5%Toutiga Nacional
Cor: rubi claro, pouco intenso e brilhante
Nariz: no ataque um toque mineral resinoso e herbáceo, ainda aroma intenso de frutas vermelhas maduras, um quê de floral
Boca: seco, corpo médio, equilibra acidez, tanino e álcool de 13,5°GL na dose certa. Deve ser degustado devagar, evolui na taça
R$64,90 na Adega Petit Verdot

 
► Baixe o Artigo em PDF


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
Cursos
Degustações
Enoturismo
Enopoemas
Dicas
  Cláudia Elaine Garcia de Oliveira
Artigos
Enonews
Momento Divino
Fotos "Social do Vinho"
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2007 - 2017, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy